RSS

Arquivo da tag: preconceito

Posso MESMO ser o que eu quiser?

Meu pai sempre disse que eu podia ser o que quisesse. Os livros e filmes que vi também me ensinaram isso. Sempre me falaram que, com estudo e esforço, eu podia alcançar todos os meus sonhos. Mas será que posso mesmo? Não há portas que, automaticamente, fecham-se porque eu sou transexual?

Gosto de acreditar que não, mas, infelizmente, não é isso que a realidade tem me dito. Sou um cara confuso, admito. E indeciso (um bom exemplar libriano). Ultimamente, tenho pensado em mudar o foco de meus estudos e de minha carreira profissional. Tenho pensado em economia, em uma escola voltada para negócios. Colocando as ideologias de lado, não sei quanto futuro teria nessa carreira.

Pensem bem: estou disputando uma vaga de estágio, em um grande banco nacional. Preciso apresentar-me com roupas formais. É a minha vez de ser entrevistado. Eles chamam um nome de mulher e, então, apareço eu, bem vestido e penteado, mas de terno e gravata. Quais seriam as minha chances reais de conseguir a vaga? Sejamos sinceros: quase nulas! Entristeço-me, mas parece ser a verdade.

Não quero nada que me limite. Ninguém pode dizer o que tenho ou não direito de ser, mas se as oportunidades nos são negadas é mesmo muito difícil chegar a qualquer lugar. Sou ambicioso, não quero pouco; ninguém quer (eu acho, porque a generalização leva a enganos fatais). Mas, engajar-me numa área extremamente conservadora, não seria suicida? Ou apenas pioneirismo? Se der certo, fico com esta última palavra, mas se não der…

Em alguns momentos, confesso, considero deixar minha transexualidade ‘apagada’ em nome do sucesso profissional, mas não sei o quanto de sucesso realmente haveria nisso. Quem disse que eu podia ser o que eu quisesse estava mentindo, sem maldade, apenas não considerou fatos como intolerância, preconceito e a importância das aparências.

Não quero construir minha vida com base no que os outros pensam, mas não quero ser ingênuo. Fazer simplesmente o que eu quiser não parece uma opção. É injusto? Quem sou eu para dizer, mas, ah!, como me sinto injustiçado…

 
 

Tags: , , ,

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: